Estagiário:

 

O estagiário tem papel semelhante ao do analista, porém com contribuições menores. Suas funções dividem-se entre três principais campos: (i) coleta de dados, (ii) confecção de materiais e (iii) tarefas aleatórias. O primeiro e o segundo campo estão diretamente ligados, uma vez que os dados coletados, em sua maioria, são coletados para estudos ou apresentações. O papel do estagiário, geralmente, está na coleta de dados necessária para a apresentação. Além disso, a função do estagiário se concentra nas funções operacionais de Excel, PowerPoint e pesquisa. Por fim, a terceira categoria - tarefas aleatórias - inclui itens desde imprimir documentos, a trabalhar em apresentações introdutórias ou atualizações de mercado e buscar informações básicas que um MD precisa para uma reunião.

Analista:

A maioria dos analistas começa em um banco de investimentos em um programa de dois anos ou três anos. O seu principal papel será de suporte operacional, ou seja, a responsabilidade desse cargo é gerar conteúdo e transformar dados em informações úteis que darão suporte para a equipe realizar seus trabalhos. O analista de IB põe a “mão na massa” e faz as atividades operacionais do dia-a-dia: é ele quem efetivamente pesquisa a dinâmica do setor e principais players, faz as avaliações e company profile das empresas, realiza a diligência prévia, cria os modelos financeiros do zero, entende os históricos financeiros das empresas, monta e avalia os transactions comps, trading comps e múltiplos como P/E, TEV/EBITDA, entre outros. Em suma, a vida de um analista é preenchida com Excel, PowerPoint, pesquisa e muito pouco sono.

O cargo de estagiário e analista são de entrada na carreira de IB e, normalmente, o funcionário é jovem, estudante ou recém-formado com pouca experiência.

 

Interessante: Muitos analistas são chamados coloquialmente de "monkeys" pelos superiores, e a maioria passa seus dias seguindo ordens de associados e diretores.

 

Associado:

Após 2-3 anos como analista o próximo cargo na carreira de IB é o de Associado.

A maioria dos bancos de investimento trata ativamente os associados do primeiro ano de maneira diferente dos associados do segundo ano e trata os associados do segundo ano de maneira diferente dos associados do terceiro ano. Os associados do primeiro ano passam muito tempo observando os analistas e realizando muitas das mesmas tarefas. Esse cargo tem um papel fundamental de supervisão do trabalho dos analistas, que inclui: revisão e verificação do trabalho e atividades desenvolvidos, cobrança de material e prazos, auxílio e mentoria no desenvolvimento do time e, principalmente, uma carga intensa em termos de análise financeira, textos para apresentações e, em alguns casos, condução de due dilligence. Associados do terceiro ano provaram seu valor e por isso, os superiores começam a prepara-los para cargos de vice-presidente. O seu papel é voltado para a interação com os clientes e, em alguns casos, podem ser o primeiro ponto de contato. A responsabilidade é identificar as necessidades financeiras do cliente ou potencial cliente e buscar maneiras de assisti-lo, avaliando dados da empresa e do setor para criar um portfólio de oportunidades para ele.

A função de Associado é intensa e de transição e, portanto, deve durar entre 2-4 anos.

Vice-presidente:

Após Associado, o próximo cargo na carreia de IB é de Vice-presidente (VP). Esse cargo é muito importante e tem que lidar com diferentes perfis porque faz a ponte entre os cargos subordinados e superiores e, ainda, tem grande papel na interação com os clientes. O VP é como um gerente de projetos, pois fica responsável por um grupo de clientes e deals, normalmente com foco em um setor específico. Assim, o VP deve organizar, planejar, direcionar, monitorar e acompanhar o desenvolvimento dos projetos que lidera e ao mesmo tempo desenvolver o papel de liderança para Associados, analistas e demais juniores, além de ser fundamental na estruturação e participação das apresentações, reuniões e suporte aos clientes.

 

Diretor:

A promoção dos VPs após 2-4 anos no cargo os tornam diretores. Esse cargo tem menor interação com os primeiros cargos da carreira de IB porque seu foco são os clientes atuais e novos. Os diretores têm que de atrair novos clientes rentáveis para o banco porque assumem a responsabilidade direta pela geração dos lucros e seus cargos e salários dependem disso. Assim, são responsáveis pelo marketing diário voltado para clientes e potenciais clientes, o que significa que grande parte do tempo estarão em reuniões e almoços corporativos. Além disso, o cargo tem maior responsabilidade, o profissional é envolvido em situações críticas das transações de fusões e aquisições (negociações de taxas, táticas de negócios, reuniões de clientes de nível sênior, etc.) e é encarregado de decidir quais ideias apresentar aos clientes e em quais clientes focar. 

 

Managing Director:

Managing director (MD) é o diretor que foi promovido. Entretanto, essa promoção não é como as demais, existe um processo altamente competitivo e muitos dos diretores não se tornaram MD, pois só são promovidos diretores que conseguirem demonstrar a capacidade de gerar substanciais quantias (em fees) para a empresa. O MD tem responsabilidades muito semelhantes às de um diretor, mas o que os difere é que, normalmente, os primeiros são responsáveis pelos clientes mais importantes e têm uma responsabilidade maior de gerenciar suas próprias equipes e definir a estratégia geral de seu time.

Mergulhe de Cabeça, FAÇA

       Esta dica é para a série "fundamental para IB, mas bom para qualquer carreira"… FAÇA!

 

 

       

      É fundamental seguir estas sugestões na ordem que apresento acima. Começa em "se dispor a trabalhar", e evolui até "arrebentar a boca do balão". Nenhum passo pode ser pulado, ou seja, não faça o que você acha que precisam sem antes ter feito o que te pediram.

       A dinâmica tem que ser da seguinte forma: "está aqui o que você me pediu, mas eu fiz esta outra alternativa que eu acredito que ficou muito boa e você pode gostar". Não vou dizer que sempre consegui "vender o meu peixe", mas minhas sugestões sempre foram bem recebidas, nunca fui repreendido por tentar e quando deu certo…

 

EQUILÍBRIO

       Ninguém está 100% do tempo no nível 4)... seria impossível estar constantemente ignorando o que te pediram para fazer algo supostamente melhor (talvez se o seu chefe seja muito medíocre, mas ninguém é medíocre assim).

       O problema é exatamente o oposto, o funcionário é tão medíocre que a maioria sequer chega ao nível 1) - observo muitos colegas e clientes reclamando de comprometimento no ambiente de trabalho, ou acomodação - que é o mesmo problema travestido de outra forma.

 

NÃO SEJA MEDIOCRE

 

       A solução é simples: equilíbrio. Temos que navegar entre 1) e 4) ao longo do dia e ao longo da carreira. Mas o fundamental é ainda mais simples: superar as expectativas do seu chefe (ou cliente) não é fácil e não vai acontecer automaticamente, mas se você não estiver constantemente tentando, se esforçando, investindo, você não sairá da vala comum, você estará na média, você será…. …. medíocre.

 

Nota final: se for para fazer, faça agora! Vai deixar para depois porque?

Esteja comprometido, disponível;

1.

Faça o que te pediram;

2.

Faça o que te pediram, um pouco melhor

3.

Faça o que precisam (mas não pediram porque não sabiam que precisavam)

4.

Contate-nos

Faça parte do nosso Mailing

Nos acompanhe nas Mídias Sociais

  • Grey Facebook Ícone
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Grey Instagram Ícone