Image by Sharon McCutcheon
ECM | IPO
Equity Capital Markets | Initial Public Offering

O que é Equity Capital Markets?

Equity Capital Markets (ECM) é a divisão do mercado de capitais na qual empresas e instituições financeiras negociam instrumentos financeiros e levantam capital acionário para as empresas. Dentre os participantes de ECM destacam-se os bancos de investimento, corretoras, investidores de varejo, capitalistas de risco, empresas de private equity, investidores anjos e empresas de valores mobiliários.

 

O ECM pode ser confundido com o mercado de ações, no entanto, esta área abrange uma gama mais ampla de instrumentos financeiros e atividades, como por exemplo, colocações privadas, negociação de derivativos de ações e construção de livros. O ECM é dividido entre mercado primário e mercado secundário, tais divisões referem-se à fase de negociação das ações de uma empresa de capital aberto em bolsa de valores.

Mercado Primário

O mercado primário é subdividido entre mercado de colocação privada e mercado público primário. No mercado de colocação privada, as empresas aumentam o capital privado por meio de ações não cotadas, negociadas diretamente aos investidores. Já no mercado público, as empresas privadas podem se tornar públicas por meio de IPOs, e as empresas que já são públicas, listadas, podem emitir novas participações por meio de novas emissões. Note que, quem recebe os recursos obtidos nas negociações do mercado primários são as empresas.

Mercado Secundário

O mercado secundário não capta novos recursos para a empresa, visto que não implica em novas emissões. Dessa forma, o mercado secundário não possui nenhuma influência direta para a empresa. É nesse mercado que as ações, já em circulação, são compradas e vendidas, ou seja, são transferidas de um investidor para um novo acionista. Por isso, as transações realizadas na Bolsa de Valores correspondem ao mercado secundário.

Instrumentos Financeiros

O capital acionário é levantado por meio da venda de parte do direito aos ativos de uma empresa em troca de dinheiro. Assim, o valor dos ativos e negócios atuais da empresa define o valor de seu capital acionário. Os seguintes instrumentos financeiros são negociados em ECM:

Ações ordinárias

As ações ordinárias garantem o direito a voto e à participação nas decisões da companhia. Entretanto, os acionistas ordinários não têm direito legal de receber dividendos. Os acionistas ordinários têm direito a uma reivindicação nos lucros da empresa somente depois que os acionistas preferenciais tiverem sido pagos.

 

A variabilidade nos retornos dos acionistas depende da relação entre dívida e patrimônio da empresa. Quanto maior a proporção de financiamento da dívida, menor o número de ações com direito aos lucros da empresa. Se os lucros excederem os pagamentos de juros, o lucro excedente é distribuído aos acionistas. No entanto, se os pagamentos de juros excederem os lucros, a perda é distribuída aos acionistas. Quanto maior a relação dívida / patrimônio, maior será a variabilidade no pagamento de dividendos (e vice-versa).

 

Ações preferenciais

As ações preferenciais são um título híbrido porque combinam algumas características de debêntures e ações ordinárias. São como debêntures porque têm uma taxa fixa de dividendos, têm direito à receita e aos ativos da empresa antes dos outros acionistas e não conferem direito de voto aos acionistas. Além disso, assim como os dividendos de ações ordinárias, os dividendos preferenciais não são dedutíveis. Existem vários tipos de ações preferenciais, como por exemplo: ações preferenciais irrecuperáveis, ações preferenciais resgatáveis, ações preferenciais cumulativas, ações preferenciais não cumulativas, ações preferenciais participantes, ações preferenciais conversíveis e ações preferenciais escalonadas.

 

Private Equity

Investimentos de capital feitos via colocações privadas são conhecidos como private equity. Empresas que não podem negociar suas ações publicamente levantam capital privado por meio de empresas privadas limitadas e parceiras. Normalmente, start-ups e pequenas e médias empresas têm acesso limitado ao capital bancário e por isso, levantam capital por meio de investidores institucionais ou investidores privados. Essa limitação se deve ao fato de que os bancos relutam em fazer empréstimos para uma empresa sem histórico comprovado; ou, devido ao acesso limitado ao patrimônio público por não terem uma base acionária grande e ativa.

 

Futuros

O contrato de futuros é negociado entre duas partes firmando o compromisso de compra ou venda de ativos no futuro, com data e preço pré-definidos. Para isso, é importante que todas as características e especificidades do ativo estejam detalhadas no contrato, de modo a diminuir possíveis divergências entre as partes. Geralmente, os seguintes ativos são negociados em contratos futuros: índice futuro Ibovespa, moeda futuro, commodities, boi gordo e DI futuro.

 

Opções

O contrato de opção é unilateral, pois oferece a uma parte o direito, mas não a obrigação de vender ou comprar o ativo subjacente em (ou antes) uma data pré-determinada. Para adquirir esse direito, um prêmio é pago.

 

Swaps

Um swap é uma transação na qual duas partes trocam um fluxo de caixa por outro.

Desafios de levantar capital no ECM

Ao levantar capital no mercado de ações, uma empresa pode enfrentar as seguintes desvantagens:

 

  • O caminho para uma oferta pública pode ser caro e demorado. Numerosos atores estão envolvidos no processo, resultando em uma multiplicação de custos e tempo.

  • Pagamentos de dividendos não são dedutíveis de impostos, diferentemente dos juros sobre dívidas, os pagamentos de dividendos não são dedutíveis.

  • A empresa está sujeita a um controle constante. Enquanto os investidores do mercado acionário são mais tolerantes ao risco em comparação com seus pares no mercado de dívida, eles também estão focados nos retornos.

Global Equity

Equity.PNG
ipo.jpg

O que é um Initial Public Offering? 

Initial public offering (IPO) ou oferta pública inicial é o evento que marca a abertura de capital de uma empresa na bolsa de valores. Assim, as ações da empresa passam a ser compradas e vendidas pelo público em geral. Neste procedimento, a empresa pode emitir novas ações (oferta primária), e/ou os sócios da companhia podem vender suas ações (oferta secundária). No caso da oferta primária o valor captado entra para o caixa da companhia. E na oferta secundária o valor fica para o acionista que vendeu suas ações. Existem casos de empresas que realizam IPO’s em mais de uma bolsa, o que é chamado pelo mercado de dual listing.


Após a abertura de capital da empresa, esta pode resolver ampliar sua oferta de ações na bolsa. Este evento é chamado de follow-on, e, como no IPO, pode ser feito através de uma oferta primária ou secundária. Portanto, o IPO acontece apenas na abertura de capital da empresa. Já o follow-on em todas as ofertas subsequentes que a empresa realizar na bolsa.

 

Nossa equipe resolveu montar uma linha do tempo com alguns IPO’s que entraram para a história do mercado de capitais global.

10 Maiores IPO's da História

Captura_de_Tela_2019-12-13_às_12.25.15.p

1995

Netscape

NASDAQ, Agosto 
netscape.png

A Netscape ficou conhecida pelo mercado oferecendo um dos primeiros navegadores de internet. Após um ano de fundação, abriu seu capital na bolsa de valores. A empresa era uma das queridinhas do mercado, chegando a ter 80% de market share. Porém, em pouco tempo, perdeu muito mercado e sua imagem ficou associada a bolha das empresas de internet do final da década de 90.

1997

Amazon

NASDAQ, Maio 
amazon-png-press-release-amazon-announce

A Amazon, empresa que possui atualmente um dos maiores marketplaces do mundo, realizou sua abertura de capital em 1997 na bolsa de tecnologia dos Estados Unidos.Na época do IPO, a companhia comercializava apenas livros, se autodenominando como a maior livraria do mundo. Suas ações foram inicialmente comercializadas em 1,73 dólares. Atualmente, o preço está em aproximadamente 1.750 dólares.

1999

ENEL

Enel_logo_2016.png
Bolsa de Valores da Itália, Novembro

O recorde em captação através do IPO da NTT foi logo quebrado pela empresa italiana de energia Enel. O IPO representou privatização da companhia, fornecendo uma captação de 17,4 bilhões de dólares para a empresa. Atualmente, a empresa está fazendo diversos investimentos em energias renováveis.

2001

Kraft
Foods

Kraft_foods_logo2012.png
Bolsa de Valores de Nova York, Junho 

Em meio a crise da bolsa americana, a empresa de alimentos Kraft Foods resolveu abrir seu capital levantando uma quantia de 8,6 bilhões de dólares. Este valor representou a segunda maior captação de um IPO na bolsa americana, ficando atrás apenas da AT&T Wireless que tinha aberto capital no ano anterior.

2003

China
life insurance

New York e Hong Kong Stock Exchange, Dezembro

A maior empresa de seguros da China foi responsável pelo maior IPO do ano de 2003. A oferta consolidou o interesse de investidores globais em empresas chinesas. O sucesso da oferta fez com que outras empresas de seguro chinesa abrissem capital nos anos seguintes. A China Life Insurance realizou uma oferta de dual listing, abrindo o IPO em 2 bolsas distintas simultaneamente, na bolsa de Nova York e na de Hong Kong.  

2005

Baidu

Baidu png .png
NASDAQ, Agosto 

A maior empresa de seguros da China foi responsável pelo maior IPO do ano de 2003. A oferta consolidou o interesse de investidores globais em empresas chinesas. O sucesso da oferta fez com que outras empresas de seguro chinesa abrissem capital nos anos seguintes. A China Life Insurance realizou uma oferta de dual listing, abrindo o IPO em 2 bolsas distintas simultaneamente, na bolsa de Nova York e na de Hong Kong.  

2007

Mercado libre

NASDAQ, Agosto 
Mercado Libre png .png

A América Latina foi um dos destaques no mercado acionário global no ano de 2007. A empresa argentina Mercado Libre, que oferece soluções para o comércio eletrônico, abriu seu capital na bolsa da NASDAQ. Na época a empresa atuava em 12 países e conseguiu captar cerca de 300 milhões de dólares com a oferta.

2008

VISA

visa-logo.png
Bolsa de Valores de Nova York, Março 

Apesar da crise imobiliária norte americana, o ano de 2008 marcou um dos maiores IPO’s da história dos Estados Unidos. A Visa, empresa de cartão de crédito, abriu seu capital na bolsa de Nova York conseguindo levantar 17,9 bilhões de dólares. Este valor fez com que a empresa batesse o recorde de captação via IPO na bolsa amerciana que pertencia a AT&T Wireless.

2010

AGBank png .png

Agricultural Bank of China 

Bolsa de Valores de Hong Kong, Julho 

No mês de julho, um dos maiores bancos da China abriu seu capital para financiar a expansão da economia do país. O banco, fundado em 1969 pelo líder comunista Mao Tsé-Tung, entrou para história realizando a maior oferta pública do mundo até aquele período. A companhia levantou 22 bilhões de dólares com a oferta.

2010

General Motors 

GM png .png
Bolsa de Valores de Nova York, Novembro

No mês de novembro, uma das maiores montadoras de veículos dos Estados Unidos abriu seu capital. A General Motors necessitava de recursos para realizar pagamentos devidos da crise de 2008 que quase levou sua falência. A empresa realizou uma das maiores captações em IPO na bolsa norte americana. A GM levantou 20,1 bilhões de dólares com essa oferta.   

2013

TWITTER

twitter png .png
Bolsa de Valores de Nova York, Novembro

O Twitter surpreendeu o mercado abrindo seu capital na bolsa de Nova York. A expectativa era de que a empresa lançasse sua oferta na bolsa de tecnologia dos Estados Unidos (NASDAQ). Apesar dessa surpresa ,o IPO foi um sucesso e a companhia levantou 1,83 bilhões de dólares, sendo a segunda maior captação de empresas de tecnologia no país.

2015

FERRARI

Ferrari png .png
Bolsa de Valores de Nova York, Outubro 

A montadora de carros esportivos italiano realizou seu IPO na bolsa de Nova York. A oferta foi fruto de uma mudança estratégica da companhia de aumentar a produção de veículos. Por ser uma marca de luxo, a companhia até aquele período limitava sua produção agregando um valor de exclusividade na marca.

2017

Snapchat

Snapchat png .png
Bolsa de Valores de Nova York, Março 

Após Linkedin, Twitter e Facebook outra rede social resolveu levantar dinheiro na bolsa de valores. O Snapchat resolveu abrir capital após inúmeras tentativas do Facebook de adquirir a empresa. A empresa fez uma boa estreia na bolsa, mas perdeu valor ao longo dos anos. Atualmente, as ações da empresa estão precificadas abaixo do valor de seu IPO.

2019

SAudi Aramco

Saudi Aramco png .png
Bolsa de Valores de Riad, Dezembro

O IPO da estatal da Arábia Saudita foi um dos eventos mais aguardados no mercado de capitais global em 2019. A oferta quase não saiu neste ano devido a ataques terroristas que prejudicaram parte da infraestrutura da empresa. Apesar do atraso, a oferta acabou saindo do papel e teve sucesso. A empresa conseguiu levantar a quantia de 25,6 bilhões de dólares. Essa quantia fez com que a empresa batesse o recorde da Alibaba que tinha levantado 25 bilhões de dólares em 2014.

1996

Deutsche Telecom

deutsche-telekom-logo-png-6.png
Bolsa de Valores de Frankfurt, Novembro

A Deutsche Telecom fez história no mercado de capitais em 1995 realizando a maior captação de recursos por meio de um IPO até então. A empresa alemã levantou 13 bilhões de dólares, recursos que foram fundamentais para a expansão internacional da companhia. Atualmente, a empresa é a maior empresa de telecomunicações da Europa.

1998

NTT
DOCOM

ntt-docomo-vector-logo.png
Bolsa de Valores de Tokyo, Outubro 

Em meio a crise asiática da segunda metade da década de 90, a empresa de telecomunicações japonesa realizou o maior IPO da história superando a Deutsche Telecom. A transação fez com que a empresa se tornasse a terceira maior empresa do Japão em valor de mercado, realizando uma captação de pouco mais de 18 bilhões de dólares.

2000

AT&T Wireless

Bolsa de Valores de Nova York, Abril  

Apesar do ano de 2000 marcar a crise da bolha das empresas .com, neste ano a empresa AT&T Wireless conseguiu realizar seu IPO na bolsa de Nova York. A AT&T Wireless era uma subsidiária da empresa de telecomunicações AT&T, focada em serviços mobiles. A transação resultou em uma captação de 10,6 bilhões de dólares para a companhia, batendo o recorde de valor captado na bolsa americana.

2002

Netflix

netflix-logo-5.png
NASDAQ, Maio 

A Netflix, empresa líder do mercado de streaming de vídeo, abriu seu capital em 2002. Naquela época não existia a tecnologia de streaming e a empresa trabalhava com um modelo de negócios de assinatura mensal de dvd’s. No IPO, as ações da companhia foram negociadas a 1,21 dólares, e, atualmente, estão sendo negociadas por volta de 289 dólares.  

2004

GOOGLE

Google png .png
NASDAQ, Agosto 

O ano de 2004 ficou marcado pela abertura de capital da Google. Houve grande cobertura midiática em cima do IPO que acabou sendo precificada bem abaixo das expectativas do mercado. Uma das coisas que marcaram a Oferta foi a utilização de uma estrutura de precificação que não é tão comum em processos de IPO, denominada de Dutch Auction. Inicialmente, estimava-se que o preço da ação ficaria no intervalo de 135 a 108 dólares, mas no final a ação foi ofertada pelo preço de 85 dólares.  

2006

Industrial
and Commercial bank of china

Industrial and Commercial Bank of China
Hong Kong e Shangai Stock Exchange, Outubro

2006 foi um ano de novo recorde para o mercado acionário mundial. Em meio ao crescimento de 2 dígitos da economia chinesa, um dos bancos do país abriu capital nas bolsas de Shangai e Hong Kong. Foi a maior captação via IPO até então no valor de 21,9 bilhões de dólares.

vale a pena saber

BRASIL

O mercado de capitais brasileiro atingiu o maior número de IPO’s no intervalo de um ano de sua história. 64 empresas abriram seu capital na bolsa brasileira em 2007.

2009

SANTANDER BRASIL

Santander Brasil png .png
Bolsa de Valores de São Paulo, Outubro  

O Brasil foi destaque do mercado acionário global no ano de 2009 devido ao IPO do Santander Brasil na bolsa de São Paulo. Este foi o maior IPO do mundo no ano. O evento foi muito positivo para o mercado de capitais brasileiro, pois sinalizava para os investidores que o país já se recuperava da crise de 2008.

2010

American Internacional assurance (AIA)

AIA png .png
Bolsa de Valores de Hong Kong, Outubro

No mês de outubro, uma das maiores empresas de seguros da Ásia abriu seu capital na bolsa de Hong Kong. A American International Assurance conseguiu realizar uma captação de 20,5 bilhões de dólares, resultando na segunda maior captação em IPO’s da história naquele período. Boa parte dos recursos advindos do oferta foram para pagar dívidas que a empresa tinha feito com o governo americano durante a crise de 2008.

2012

Facebook 

NASDAQ, Maio 
facebook png .png

O Facebook realizou uma das maiores captações por meio de um IPO da história. O capital levantado na oferta totalizou 16 bilhões de dólares. Esse valor representou a terceira maior captação por meio de um IPO nos Estados Unidos. A oferta pública ficou marcado por ter sido a maior de uma empresa de tecnologia até aquele período.

2014

ALIBABA

Alibaba png .png
Bolsa de Valores de Nova York, Setembro

A Alibaba, uma das maiores empresas de tecnologia da China, fez a mesma estratégia do Twitter  realizando seu IPO na bolsa de Nova York. A companhia conseguiu o feito de levantar 25 bilhões de dólares em seu IPO. Esse foi o maior IPO do mundo até então, este recorde só será batido em 2019 pela Saudi Aramco.

2016

ZTO EXPRESS

ZTO express png .png
Bolsa de Valores de Nova York, Outubro

O maior IPO do ano de 2016 foi de uma empresa chinesa de logística. Foi a segunda maior oferta de uma empresa da China nos Estados Unidos. A companhia teve um crescimento agressivo devido ao boom do setor de ecommerce em seu país.

2018

Softbank 

Softbank png .png
Bolsa de Valores de Tokyo, Dezembro

Um dos maiores fundos de private equity do mundo abriu seu capital em 2018. O grupo levantou 23,5 bilhões de dólares na bolsa do Japão. Na época do IPO, o valor captado tinha sido o segundo maior da história. O grupo é investidor de empresas de tecnologia famosas no mundo inteiro como: Uber, Wework e Boston Dynamics.

2019

XP Inc

XP.png
NASDAQ, Dezembro

No dia 11 de dezembro a XP abriu seu capital na Bolsa da NASDAQ. O IPO entrou para a história como sendo o maior de uma empresa brasileira em termos de valor de mercado. Ademais, foi o quarto maior IPO da bolsa americana em 2019.

Gráficos para Incluir no Site de IB.006.jpeg
Gráficos para Incluir no Site de IB.005.jpeg